Andrey Rossi

Vive e trabalha em São Bernardo do Campo-SP.

Possui graduação em Artes Plásticas pela UNESP, mestrado em Artes Visuais pela UNICAMP, atualmente doutorando do programa de Artes Visuais da UNICAMP.

O artista desenvolve sua pesquisa e produção acerca das relações que se dão entre cargas e angústias do ser humano. Discute a relação do homem com seu meio, criado por ele mesmo, e essa criação, como que em um processo de revolta, volta-se contra seu próprio criador, engolindo-o, desgastando-o, e ao nos deixar em exaustão, coloca o homem em um lugar não mais de criador das suas condições, mas sim de sofredor das dores criadas por ele mesmo.

O suporte das telas em lona reforça essa condição de carregamento dos seus personagens, visto que o material é originalmente usado para transporte de mercadorias. Ao colocar seus personagens dentro de caixas, a ideia das segregações que causamos a nós mesmos, sejam elas propositais ou não, é evidenciada. Nossos círculos sociais, preferências, ambientes, nos compactam a um padrão de comportamento que nos impede de ver o que há a nossa volta.